Home Cultura Samsung apresenta o primeiro “smart monitor” do mundo

Samsung apresenta o primeiro “smart monitor” do mundo

Modelo chega para atender a todos que passaram a trabalhar, estudar e ter tempo de lazer em um único espaço

O estilo de vida das pessoas mudou. Os ambientes de casa foram adaptados para o home office. Quartos e salas de estar deram lugar as estações de trabalho durante o dia e à noite passaram a dar espaço para o lazer e entretenimento. Pensando nessa nova realidade, a Samsung apresenta o Smart Monitor, o primeiro faz tudo do mundo, especialmente criado para o home office.

O Smart Monitor é o dispositivo ideal para aulas online, oferece a melhor tela para trabalhar e, por ser híbrido, permite ao consumidor assistir sua série, filme ou programa preferido. Disponível no modelo M5 de 24″, o produto vem com o Smart Hub e o sistema operacional Tizen, o mesmo presente nas smart TVs da Samsung, que permite acessar conteúdos de entretenimento de vídeos on demand, incluindo Netflix e Youtube.

O consumidor precisa apenas estabelecer uma conexão Wi-Fi para desfrutar de todos os serviços OTT. O produto também chega com controle remoto e dois alto-falantes integrados, de 5W cada.

Conectividade
Além do acesso a todo esse tipo de entretenimento, o Smart Monitor traz muito mais conectividade que os monitores tradicionais, com uma conexão simples e sem cabos. Já pensou acessar ao Office 365 e todos os seus documentos online? A Samsung já e por isso incorporou mais essa facilidade direto no monitor, permitindo que você salve os seus arquivos direto na nuvem.

Ainda é possível obter acesso remoto ao seu computador do trabalho, caso você tenha esquecido de realizar uma tarefa enquanto estava no escritório. Basta selecionar o ícone de PC remoto no seu dispositivo.

Outra grande funcionalidade é o Tap View, no monitor ele funciona da mesma maneira que nas Smart TVs, basta aproximar o seu smartphone Galaxy na lateral do monitor e pronto. Você poderá ver todos os conteúdos do seu smartphone numa tela grande de maneira simples e rápida.

O Smart Monitor também é o único monitor no mundo compatível com a tecnologia Air Play 2, que dá acesso a streaming de conteúdo sem precisar emparelhar o dispositivo por completo.

O produto também amplia as possibilidades com o Samsung Dex, que deixa a interface do smartphone semelhante a de um computador, controlando aplicativos ou funções do smartphone por meio do monitor, o que traz uma área de trabalho maior para quem trabalha de casa.

Conforto visual
O modo Eye Saver minimiza a luz azul do monitor para trazer mais conforto visual ao dia a dia do usuário, principalmente pra quem faz longas jornadas de trabalho. O Flicker Free é mais uma vantagem presente nesse monitor, que remove a tremulação causada pelo brilho na tela, proporcionando menos cansaço visual também.

Para proporcionar uma experiência ainda mais agradável, o monitor também vem com o recurso Adaptative Picture, que ajusta automaticamente a cor e o brilho do display. A função possibilita alta qualidade de imagem na tela em qualquer ambiente em que estiver instalado.

“Durante muito tempo os monitores foram desenvolvidos para públicos e tarefas específicas, como gamers, editores de vídeo ou que simplesmente permitem aumentar a produtividade diária. Com o aumento do trabalho remoto e também do ‘homeschooling’, o monitor passou a ser de toda a família e usado para múltiplas funções. Então, por que não adaptar o monitor como uma ferramenta apropriada para todas essas tarefas? O Smart Monitor foi desenvolvido com esta finalidade e para este novo cenário, ou seja, pensado para o dia a dia de pessoas que buscam muito mais”, explica Kauê Melo, diretor da divisão de B2B e monitores da Samsung Brasil.

Preço e disponibilidade
O modelo já está disponível na loja online da Samsung, e seu preço sugerido é de R$ 1.849,00.

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA

Mitos e verdades sobre o refrigerador side by side da Samsung, com três portas

Previous articleOlho seco pode afetar 6 em cada 10 pacientes com glaucoma
Next articleEra pós-Covid: como manter seu aplicativo ainda indispensável