Home Novidades No RS, somente 8,4% dos estrangeiros multados pagaram débitos em 2014

No RS, somente 8,4% dos estrangeiros multados pagaram débitos em 2014

A inadimplência de estrangeiros multados no Rio Grande do Sul por infrações de trânsito chegou a 91,6% em 2014. Das 10.424 multas registradas em vias municipais e rodovias estaduais, somente 957, 8,4%, foram pagas. Para intensificar a fiscalização do tráfego de veículos que vêm da Argentina, o Estado vai designar agentes do Detran que atuarão nas regiões da fronteira.

Os trabalhos serão acompanhados pela Polícia Rodoviária Federal em Uruguaiana, Santana do Livramento, e São Borja, pontos mais usados para a entrada e saída de veículos estrangeiros. A ação também terá apoio do Comando da Brigada Militar e DAER. As instituições estudam integrar os sistemas da Polícia Federal, que controla a entrada das pessoas, e do Detran-RS, que tem as informações dos veículos. Além disso, devem ser instalados postos bancários nas fronteiras e terminais de arrecadação em funcionamento 24 horas.

A superintendência da PRF do Rio Grande do Sul defende que seja adotada ainda a Operação Reciprocidade, ou seja, que a multa do infrator estrangeiro seja cobrada no momento da abordagem, como é feito na Argentina. Já o Detran-RS defende que seja criado um sistema integrado de trânsito no Mercosul, de forma que as multas sejam cadastradas em um só sistema e cobradas no país de origem do motorista.

De imediato, os órgãos de trânsito vão ampliar a divulgação sobre como consultar multas do veículo estrangeiros e orientá-los a quitarem débitos antes de deixar o Brasil. Em paralelo, serão desenvolvidas ações educativas.

Sem calote
O Tribunal Regional Federal decidiu em 2009 romper com a impunidade de motoristas estrangeiros multados. A Carta de Trânsito exige que o condutor cumpra suas obrigações, encargos ou débitos vinculados ao veículo e praticados no Rio Grande do Sul antes de sair do país. A medida foi ratificada pela Resolução nº 328/11 do Contran, publicada em fevereiro de 2012.

O Estado ampliou os pontos para a quitação dos débitos dos turistas com a permissão de que o pagamento fosse efetuado em fins de semana e em horários estendidos nos correspondentes bancários do Banrisul.

Previous articleCâmara analisa instalação obrigatória em ônibus de pontos de recarga de celular
Next articleDF promove ação educativa em escolas na volta às aulas. Confira dicas