Falta de repouso, execução incorreta dos movimentos e dietas drásticas podem levar o corpo a sofrer de insônia a lesões graves nas articulações. [read more=”Continuar lendo…” less=”Menos”]

Com a chegada do verão, muitas pessoas passam a se preocupar com a forma física. E no “desespero” para obter resultados satisfatórios em um curto prazo passam a treinar de forma excessiva e lançam mão de dietas, tudo sem acompanhamento profissional.

Esse desejo de melhorar alguma parte do corpo, perder alguns quilinhos, empinar o bumbum, pode transformar um hábito saudável, que é a prática da atividade física, em sérios problemas de saúde.

Chamado de overtraining, esse excesso de exercícios ultrapassa a capacidade do corpo de aguentar o impacto físico. “Você treina muito, em exagero e o corpo não se recupera. A pessoa não dá tempo para o corpo se recuperar. Quem pensa em ganhar músculo, na verdade, perde”, enfatiza Salete Coelho, preparadora física na ON Body Evolution. “Esse aumento demasiado de exercício causa lesões nas articulações, inflamação nos tendões, afeta a musculatura e lesões crônicas controladas voltam a doer”.

Atenção para os movimentos
Pesquisa da Universidade da Califórnia, realizada este ano, aponta que perto da ovulação a mulher corre o risco de ter mais lesões nos ligamentos pelo aumento da flexibilidade. Os altos níveis de estrogênio (hormônio feminino) podem diminuir a potência e o desempenho e tornar as mulheres mais propensas a lesões ligamentares catastróficas.

Quem exagera na atividade e não faz o movimento correto, nem se preocupa com a estabilidade da articulação, pode ter muito mais traumas. O ortopedista Nemi Sabeh Júnior, médico da seleção brasileira de Futebol Feminino, explica que os traumas acontecem quando a pessoa quer fortalecer só as partes que aparecem. “Ela treina mais os braços, para que fiquem fortes, ou a barriga, para ganhar tônus, quando o ideal, para evitar danos, é fortalecer as articulações, sendo ligamentares ou musculares”, orienta.

Alimentação equilibrada
A dieta restritiva também é usada como um método para chegar ao corpo perfeito em curto prazo. “Ingerir poucas calorias vai reduzir o peso, sim, mas isso não significa ser saudável. Vai levar a pessoa a ter falta de vitaminas e nutrientes essenciais para o corpo funcionar corretamente”, comenta Salete.

E não para por aí: a falta de calorias leva a pessoa que está treinando a não ter pique e queimar massa muscular.

Sinais do overtraining
– Insônia. A pessoa não consegue dormir bem a noite e fica cochilando durante o dia;

– Lesões de sobrecarga – atingem a integridade de ossos, músculos e tendões. Se agravam com movimentos repetitivos e a falta de tempo para o corpo se regenerar. Entre as mais comuns estão: tendinopatias e a condromalácia;

– Irritabilidade/mudança de humor;

– Perda de condicionamento físico/força/resistência;

– Fadiga elevada em treino de baixa intensidade e volume;

– Frequência cardíaca elevada em repouso.

O que fazer agora?
Tratar o overtraining consiste em reduzir drasticamente o treino/atividade física. Procurar um médico do esporte para realizar exames. Ter um preparador físico é fundamental para que isso não volte a acontecer.

Vale lembrar: ninguém consegue um resultado expressivo em três meses. Mas é possível começar essa mudança no seu corpo, lembrando que não é só para o verão, mas para você ter um estilo de vida que vem desejando.

– Dê um descanso adequado ao exercício realizado.

– Dores no pós-treino são comuns. Se sentir dor por longos períodos e para movimentos básicos do dia a dia, precisa de descanso;

– Não treine pesado todos os dias. Intercale exercícios pesados com os leves;

– Tire, pelo menos, um dia de folga na semana;

– Tenha uma boa noite de sono, já que ele libera hormônios responsáveis pela recuperação da musculatura, como o GH (crescimento);

– Faça os exercícios com orientação de um profissional, assim evita fazer os movimentos errados e previne as lesões.

 

[/read]

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE DO VIDA MODERNA
Overtraining: descubra se você está exagerando no treino

Veja também
LG anuncia mais dois modelos de smartphone da família K no Brasil
LG anuncia inédita máquina de lavar 2 em 1 com Inteligência Artificial
CES 2020: Acer apresenta novo notebook TravelMate P6