NOVIDADES

Tarifa de ônibus será reajustada em Curitiba. Greve ainda afeta serviço


by 29 de janeiro de 2015 0 comments

A Prefeitura de Curitiba anunciará oficialmente nesta sexta-feira (30) o reajuste na tarifa de ônibus, a exemplo de outras 79 cidades brasileiras. A nova tarifa será divulgada em meio à greve do transporte público, que ainda afeta a vida do curitibano que depende do serviço. Atualmente, a passagem custa R$ 2,85 e o novo valor praticado deve ficar em torno de R$ 3.

Na manhã desta quinta-feira, 83% da frota circulava pelas ruas, de acordo com levantamento do Centro de Controle Operacional (CCP), da Urbs. Terminais e canaletas mantinham trânsito livre. A retomada parcial das atividades cumpre a determinação do desembargador Luiz Eduardo Gunther, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), de manter em operação pelo menos 80% da frota. O descumprimento acarretaria multa diária de R$ 300 mil.

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) afirmou em nota que manterá a luta pelo pagamento da dívida de R$ 16,7 milhões com os subsídios vencidos desde outubro do ano passado. “O Governo do Estado, por meio da Comec, transfere R$ 5 milhões ao fundo do transporte, saldando um pedacinho da sua dívida. As empresas recebem o recurso e, até quinta-feira, no máximo, pagam os trabalhadores. Até lá, a greve continua com frota mínima de 80% dos veículos em circulação, sob pena de multa de mais de meio milhão de reais ao Sindimoc”, afirmou.

A Urbs confirma que o governo estadual acumula uma dívida de R$ 16,5 milhões ao sistema de transporte da capital, valores que acumulam parcelas de outubro, novembro e dezembro do ano passado. Para o órgão, manter o pagamento em dia dos trabalhadores garante a normalidade dos serviços, mas reafirma que vai negociar a renovação do contrato com o governo estadual, encerrada em 2014, além do pagamento das parcelas em atraso. A integração dos sistemas, segundo a Urbs, é um “patrimônio da sociedade”.

Somados os 13 municípios da Região Metropolitana de Curitiba, a dívida do governo estadual para cobrir gastos do transporte na Rede Integrada já acumulam R$ 75 milhões.

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.