NOVIDADES

Tarifa de ônibus sobe pra R$ 3,30 em Curitiba a partir de sexta


by 4 de fevereiro de 2015 0 comments

Usuários do transporte coletivo em Curitiba vão pagar R$ 3,30 na tarifa a partir de sexta-feira, um reajuste de 15,7% sobre o valor praticado atualmente, de R$ 2,85. A tarifa para quem utiliza o cartão transporte terá desconto de R$ 0,15.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, o reajuste foi feito para manter a integração e a tarifa única. O repasse do governo estadual, de R$ 7,5 milhões por mês, em 2014, neste ano cairá R$ 500 mil mensais a partir do reajuste. Se houver acordo, o Estado aplicará o valor repassado para atender a região metropolitana. A manobra parte da intenção da prefeitura de eliminar o custeio da integração de Curitiba com o transporte metropolitano via Fundo de Urbanização de Curitiba (FUC). “Não temos condições de repassar todo impacto do reajuste dos trabalhadores, dos insumos e da remuneração das empresas para o consumidor. Chegamos a um valor que sequer recompõe a inflação do tempo em que a tarifa ficou congelada e estamos mantendo o subsídio. Para garantir a integração, estamos reduzindo o subsídio pago pelo Estado a valores de 2012, quando foi criado o subsídio”, explica o presidente da URBS, Roberto Gregório.

Para chegar ao novo valor da tarifa, a prefeitura considerou também os percentuais dos reajustes da planilha de custos e a variação salarial dos trabalhadores. De acordo com a prefeitura, há o risco de, se atendidas as reivindicações à Justiça dos trabalhadores quanto aos reajustes na folha de pagamento, ocorrer novo desequilíbrio no sistema. “Independente de quando for concluída a negociação salarial dos trabalhadores, o reajuste terá impacto retroativo a 1º de fevereiro. Ou seja, quanto mais demorarmos para definir a tarifa do usuário maior será o rombo no sistema. Temos que agir com responsabilidade para garantir a regularidade do serviço”, afirma Gregório.

Atualmente, Curitiba responde pela manutenção da infraestrutura do transporte coletivo de 21 terminais urbanos, 81 quilômetros de canaletas, 357 estações tubo e 6,5 mil pontos de parada de ônibus. Em 2014, foram R$ 30 milhões sem contar despesas com pavimentação e manutenção das canaletas, estrutura viária e iluminação de pontos de ônibus. Este valor não está incluído na tarifa.

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta